LUCIÁH com acento no A

Este blog objetiva divulgar e relatar as atividades mais relevantes desenvolvidas profissionalmente por Luciáh Tavares.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Video clip ANOMALOUS



Desde o último dia 6 de junho  Luciáh Tavares pode ser vista no video clip  do cantor italiano Romanelli, dirigido e pós-produzido por Antonio Rossa, que conta com a participação de Arthur Dobler e do argentino Jeronimo Gonzalez como atores.  Segundo a atriz fazer tal participação lhe permite estreitar laços com a música:  
"é uma forma de estar envolvida com o universo musical sem que para isto precise cantar. É dar significado à música, através da interpretação."

O video clip faz parte de um projeto musical intitulado Anomalous de Romanelli que tem como principais referências bandas inglesas do punk e new wave  e David Bowie.

Na Foto Luciáh Tavares ao lado de Romanelli.
 Foto de Lionara Biron


ANOMALOUS

É um álbum autoral do cantor italiano Romanelli que conta com nove músicas: cinco em inglês, duas em italiano e duas em português. A crítica social é que dá a tônica às suas canções, onde a letra a melodia e  a harmonia de tiveram seu envolvimento direto.


A atriz  Luciáh Tavares também participa nos Shows do cantor ao lado do ator Arthur Dobler. 
Foto Lionara Biron


Em setembro de 2015 Luciáh Tavares também atuou ao lado de Romanelli abrindo um dos show da Banda Vita Balera no III Colóquio Internacional do NEIITA(Núcleo de estudos italianistas) realizado na Universidade Federal de Santa Catarina(UFSC). A atriz  abriu o show cantando um trecho da canção "Sempre(1972) da cantora italiana Gabriela Ferri(1942-2004).


"O que era para ser a simples interpretação de uma canção acabou transformando-se numa performance ao longo de praticamente o show inteiro. " conta a atriz.


Ao falar da importância de participar do video clip ANOMALOUS, Luciáh diz, antes  de qualquer coisa, que foi uma honra,  " Não é todo dia que se atua ao lado de uma equipe tão sintonizada e determinada no que se está fazendo" e atenta, sobretudo, para o debate que ANOMALOUS incita e o momento em que foi lançado e complementa: "As questões de gênero e a opressão necessitam de um debate mais acirrado no Brasil e no mundo, ANOMALOUS faz refletir o quanto se faz urgente abordar as diferenças."

Vale à pena conferir, ouvir em alto e bom som ...e claro aplaudir!  



quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Teatro em italiano-La Ragazza Mela

No último dia 14 de novembro, as 20h, na Casa dei Nonni, em Nova Trento-SC, a atriz Luciáh Tavares, apresentou o espetáculo "La Ragazza Mela" . Até aí nenhuma novidade pois a atriz sempre está levando teatro a um e outro lugar, o diferencial é que agora dedica-se a apresentar teatro também em italiano, não apenas para alunos de escolas de idiomas, mas em comunidades de origem italiana, onde o idioma ainda vem sendo preservado. O objetivo é fazer que o público estreite seus laços tanto com a literatura quanto com relatos orais da cultura popular italiana. Quando o assunto é arte sabemos que todo caminho que ela pega é garantia de primor, ou como dizem os italianos de "splendore". Não por acaso esta dedicação por relatar fatos, contar histórias, fomentar a cultura lhe rendeu o convite para compor um dos postos da "Academia Brasileira de contadores de histórias" .



Quando chegamos em Nova Trento-SC a vemos a distância a atriz encostada no muro da igreja matriz conversando ao telefone, faz sinais com as mãos, tais o fazem os italianos, para dizer que espere um pouco que ela já vai. Ao atravessar a rua, com um sorriso aberto, pede perdão e solicita-nos de ir até um café para conversar.  "Não gosto de fazer muito alarde." Mas no café fala movendo os braços contando o quanto é bom fazer o que se gosta. E diz que inicialmente a ideia era apenas levar teatro em língua italiana a centro e escolas de idioma, mas  que sempre teve esta vontade de chegar com os espetáculos nas comunidades mais tradicionais de descendência italiana...e diz que era uma vontade a muito acalentada e pretende tornar uma de suas metas. 

"Muitas coisas de nossa cultura tem se perdido. Todo e qualquer resgate é crucial, para definir que a realidade cultural brasileira é justamente a multiculturalidade, mas não a que recebemos através dos meios de cultura de massa e dos enlatados internacionais. Falo da formas de cultura que formaram nossa identidade."

Não por acaso, menos de uma semana depois de apresentar seu espetáculo, mais precisamente dia 20, o 'Talian', dialetto de origem italiana, falado pela grande maioria dos descendentes de imigrantes italianos, foi reconhecido como patrimônio imaterial brasileiro e como uma das línguas do Brasil. 

La Ragazza Mela

Como temos acompanhado o espetáculo tem larga trajetória que vem construindo-se de maneira despretenciosa, iniciou como um trabalho de fim de curso da disciplina de Técnica vocal 3 quando a atriz cursava a Escola de Teatro da UNIRIO, no Rio de Janeiro. 

"Era para brincar com a voz num texto que os colegas não entendessem, onde as expressões da voz e do corpo sobrepujassem as palavras. 
Só que a professora me instigou a ir adiante na pesquisa e eu fui. O que era para ser uma cena virou um espetáculo."

A atriz como boa contadora de histórias narra que desde então foi trilhando o desvendar das caixas de ressonância, para se capacitar, pelo menos vocalmente para fazer diferentes personagens. Dá exemplos de como se coloca a voz mais acima e mais abaixo fazendo variar. E diz que  passou a associar o trabalho de voz ao trabalho corporal.  



As técnicas corporais ela traz da biomecânica teatral de Meyerhold onde teve o 'suado' privilégio de ser aluna do russo Gennadi Bogdanov e do italiano Claudio Massimo Paternò, as principais referências mundiais da técnica. Ela diz que é suada, por que foram anos construindo este sonho até torná-lo realidade, e também porque a técnica exige constante trabalho físico, suar a camiseta mesmo. 

"O training da biomecânica a gente não pode abandonar nunca é como escovar os dentes."

Quem acompanha ela sabe, que não existe lugar ou roupa adequada, ela faz o treino em qualquer lugar, numa noite quente da Praia de copacabana no Rio de Janeiro a uma tarde fria na usina do gasômetro em Porto Alegre, da sala da casa do apartamento dos pais ao pátio de casa. E sem qualquer dificuldade sobe numa e noutra perna deixando seu fôlego até os que a observam

"Toda manutenção requer dedicação."




Em cena ao lado dela Nilo Corrêa diretor da Cia Z de Teatro e Kauane Truppel. Corrêa trabalha com a atriz há mais de duas décadas e a Kau,  conforme fala a atriz foi sua aluna na primeira oficina que ministrou assim que retornou da Itália em 2012.

"Ela não tinha nem idade para fazer o curso e fez a mãe dela se inscrever junto para ter direito a participar da oficina. Eu achei aquilo fantástico, e  acabou que chamamos ela para trabalhar conosco. Digo sempre que quem não faz um esforço por sua arte, deve escolher outro caminho...teatro é para os destemidos e corajosos...a técnica não se sustenta se você não estiver em constante exercício."


 No espetáculo acompanhada ao som da  gaita do neotrentino Rogério ela faz diferentes personagens, dança, canta, tudo para narrar uma história...seu corpo narra as histórias...e ao final sorri simpática solícita as fotos...sem jeito com os elogios...

Os neo trentinos Rogério (gaiteiro), Misael dal Bosco "diretor do Circolo Trentino di Nova Trento) e o ator Mário Merisio, Luciáh Tavares, Nilo Corrêa e Kauanne Truppel, ao final do espetáculo em Nova Trento, Santa Catarina, Brasil.


É inegável que independente do idioma a arte de contar histórias é presente nela, em cada gesto...Tanto que o faz também em outras línguas...para suas histórias um idioma não basta... 
Sabemos que "Teatro em italiano"  não é  o único projeto a que a atriz vem dedicando-se, e quem acompanha a carreira de Luciah ou tem a possibilidade de conhecê-la pelo menos um pouco, sabe que ela nunca dedica-se uma única coisa. 

                                           Parece até história, 
                                                      mas é verdade... 
                                                                    ela existe...


e faz até espetáculos em italiano pelo interior do Brasil...

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

DIRETO de COPACABANA


Como sempre é um desafio indescritível, escrever tudo que a atriz Luciáh Tavares tem feito, os projetos a que tem se dedicado, por isto perguntamos a ela, antes de mais nada, ao que mais dedicou-se nos últimos três meses,  e a resposta foi clara:

"Aos meus treinos! Pois independente de onde me encontre e ao que esteja me dedicando, sempre abro espaço para meu training actorial."




TREINO AO VIVO DA PRAIA DE COPACABANA



O treino de que fala, diz respeito a técnica teatral  que estuda e a que dedica-se desde 2012, a biomecânica de Meyerhold (ver post antigo), um treinamento físico que realiza praticamente todos os dias e que no último 11 de julho, em plena Copa, lhe rendeu uma entrevista internacional para TV italiana, fazendo que a atriz se tornasse, de maneira inusitada, atração de um Programa da Sky Sport HD da Itália. Com direito a foto no twitter do conhecidíssimo jornalista italiano Gianluca Di Marzio (Embed acima).

Ao abordar o fato, disfarça, como se  não fosse relevante, mas ao final acaba por nos dizer como foi:

"Fiquei surpresa! (longa pausa) para ser sincera, levei um tremendo susto."

Sorri e chega a ficar constrangida, em sua maneira original tenta ainda uma vez convencer-nos de que o fato não necessita maiores alardes, mas ao questionarmos se tinha conhecimento de ter sido uma entrevista para  Sky Sport HD uma das redes de TV mais importantes da Itália, num programa que fez um sucesso estrondoso durante a copa, tendo inclusive sido elogiado pelo famoso jornal italiano Corriere della Sera, que dizia, entre outras coisas que "da TV que correspondeu para o Brasil durante a copa, pouca coisa se salvava", na verdade apenas dois programas, e entre estes, estava o  "Copacabana Calciomercato", para o qual Luciah deu entrevista.


Com humildade ela diz:

"-Sim, mas este fato se deve ao programa como um todo, que eu, por sinal, nunca assisti...fiquei sabendo da repercussão, logo após o final de meu training, por mensagens de amigos italianos ao meu celular, dizendo que estavam me vendo ao vivo. E em especial por meus seguidores do twitter, que em sua grande maioria são italianos. Tenho consciência que o programa é muito assistido na Itália, e acho que foi um feliz acaso...mais ainda por se tratar de um programa que mistura cultura e futebol... eu ficaria muito chateada se fosse um programa medíocre."                     

A atriz Luciáh Tavares aparece na Sky Sport TV ao lado do jornalista Gianlucca Di Marzio num tweet enviado, por um telespectador. 

Ao solicitarmos que narrasse como se deu a entrevista, já estava mais a vontade com o fato de ser uma entrevistada e não uma entrevistadora:

"Depois de um dia de reuniões cansativas, fui observar o caos de aldeia global que copacabana vivenciava na última sexta feira antes da final da COPA. Fui arrebatada pela lua cheia...nem pensei duas vezes, tirei o blazer, o salto, e arremanguei a calça, abri a camisa e comecei a fazer meu treinamento, ali mesmo, num culto ao mar e a lua. Quando surgiu um jornalista falando um português enrolado e dizendo que meu training estava sendo transmitido ao vivo para toda a Itália. No próximo bloco...o que era uma entrevista a uma transeunte, acabou virando uma aula inusitada."


Tratava-se do jornalista esportivo Gianlucca Di Marzio que num tweet postou a foto da atriz intitulando-a "Istrutricce di biomeccanica". Tweets com elogios e comentários sobre a entrevista não faltaram, mas ela  não se ilude com os seus 5 minutos de fama internacional...

" Adorei é claro, seria uma idiota se dissesse que odiei o carinho e o elogio daqueles que viram a entrevista ao vivo. O que achei mais surpreendente é que o aprendizado de tal técnica recebi na Itália...nada é por acaso..."

Tweets em diferentes línguas elogiam a atriz pela entrevista.


---------------------------------------------------------------------------------------------------


ENTREVISTANDO ARTISTAS DIRETO DO RIO

O papo sobre a entrevista acaba, e ela finalmente fala de maneira descontraída...de como é estar do outro lado, ser sim a entrevistadora, das matérias que escreve para o e-Cult mídia ativa Pelotas, desde abril de 2012:

"...eu amo escrever e isto não é mistério algum para quem acompanha pelo menos um pouco de minha trajetória. Mas como o teatro é a prioridade, nem sempre é possível."

Nos 40 dias que esteve no Rio de Janeiro, no entanto, ela conta que dedicou-se com afinco a escrita, em especial a entrevistar artistas gaúchos que vivem e trabalham no Rio.
O Tweet do escritor e editor do E-Cult Mídia ativa

 No dia 18 de julho o E-Cult publicou matéria com texto de sua autoria, a respeito da coreógrafa Anaì Sanches, que pode ser acessada pelos leitores no seguinte link:


Para finalizar diz:

" estou preparando outras matérias...a vinda ao Rio foi maravilhosa, para reencontrar amigos, travar  parcerias, assistir teatro, ir a exposições, desfrutar um pouco da vida social...e até falar de futebol..."

Neste semestre ela retorna com o espetáculo em língua italiana " Tutto a posto" e seguirá com os espetáculos infantis, ela mesma afirma que nada há de mais maduro em sua vida que o teatro infantil. E que quer seguir ministrando classes, não apenas para iniciantes e crianças, mas em especial para atores profissionais que tenham vontade de aprofundar-se desvendando um treinamento próprio e, é claro voltar em breve na Itália.

Sem dúvidas...e em se tratando dela...instrução diz respeito não apenas a atores,
vai de crianças, a jornalistas ...atravessa o oceano... ao vivo...
e é tão fantástica que com sua arte vira até inusitada sensação em programa (de futebol) internacional...

Direto do Rio..
a cidade maravilhosa, palavras e momentos desta criatura mais que demais...
                                                                                                                original...
                                                                                                                    especial...

segunda-feira, 28 de abril de 2014

O corpo e a voz do ator


A atriz Luciáh Tavares estará de 9 de maio a 11 de julho de 2014 ministrando na escola de atores Aktoro, em Florianópolis-SC, o módulo avançado “O corpo e a voz do ator I"


O workshop em questão desenvolve a interpretação através do trabalho físico e expressivo do ator: corpo e voz. Busca desvendar a presença cênica de cada um, para todas as formas de cena, seja para o teatro ou vídeo.

“Um ator que sabe o que fazer com seu corpo atua de forma consciente em qualquer meio, da publicidade as telas, dos eventos aos palcos.  A interpretação desenvolvida a partir do treinamento corporal objetiva antes de qualquer coisa vencer os limites pessoais e o auto-controle de cada um.” Diz a atriz.

O ponto de partida é o treinamento do ator no que tange ao  corpo e voz, somado a interpretação de textos apoiado no trabalho de ações físicas de Stanislavski, na biomecânica teatral de Meyerhold,  no uso das caixas de ressonância do corpo, na observação do cotidiano e no contato da ministrante com estas e outras técnicas, em especial do teatro russo, que são o grande legado para atores.
Luciáh afirma que tem maior intimidade com a biomecânica de Meyerhold pois foi aluna Mestre russo Gennadi Bogdanov seguidor direto da técnica em curso de especialização do método em questão no Centro Internazionale di Biomeccanica Teatrale di Meyerhold, em Perugia na Itália.


O Mestre russo Gennadi Bogdanov e Luciáh Tavares. 

“Minhas aulas estarão impregnadas dos princípios que aprendi no Centro Internacional de biomecânica, mas não irão restringir-se unicamente a esta técnica. Meyerhold criou seu método, entre outras coisas, porque achava a cena do teatro de arte de Moscou(Stanislaviski), onde trabalhou por 4 anos, muito fechada e ortodoxa. Eu, como brasileira, me permito misturar os dois as minhas experiências e recriá-los a nossa realidade, com a devida disciplina, abrir espaço na cena para a ‘malandragem’ de cada ator. Meu trabalho, utiliza-se do estudos da arte de interpretação que tive em diferentes escolas,  mas em especial  é fruto da experiência prática que tenho adquirido ao longo dos anos.”

Que, diga-se de passagem, não são poucos, levando em conta que a atriz completa 25 anos  de trabalho profissional com teatro em agosto deste ano, sendo que em anos anteriores já dedicava-se a trabalhos publicitários e ao teatro amador.


Fotos do workshop "O Cotidiano e o Cênico no corpo do ator" no SESC Prainha em novembro de 2012


Além dos estudos de teatro realizados na Itália, a ministrante afirma que teve experiências com mestres e diretores de diversas cidades, em Imperatriz-MA(1984 a 1986), onde atuou no teatro na infância, em sua terra natal Pelotas-RS (1988 a 1990 & 1993 a 1996) cidade com forte tradição cultural, Montevidéu, no Uruguay (1991-1992) onde estudou e viveu por mais de 3 anos, em Florianópolis(desde 1998) onde iniciou o curso de licenciatura da UDESC, no Rio de Janeiro(2004 a 2009) onde cursou faculdade junto a UNIRIO (umas das mais importantes universidades de teatro do país) e em especial pelas múltiplas experiências de teatro pelo interior.

Luciáh Tavares (terceira da esquerda para direita) com integrantes da Cia Z de Teatro após workshop com o saudoso ator Paulo Autran. 

Destas experiências ela sempre destaca o contato direto com o ator Paulo Autran (1922-2007) que conheceu em 1993 e nutriu amizade constante até os últimos dias de sua vida.

“Foi ele que me guiou diante dos medos iniciais que tinha na profissão e me instigou a não esmorecer...foi mais que uma abençoada força que tive no início da carreira.”

Segundo ela:

“A ideia do ator gravador é algo que cada dia perde mais espaço entre aqueles que querem atuar de forma constante na profissão. E hoje os atores estão perdendo trabalho, sobretudo em musicais, para bailarinos e cantores, por não terem o devido preparo corporal.”

Atriz em cena no espetáculo "Tutto a posto", espetáculo que faz em italiano e coloca em prática os princípios que trabalhará no módulo avançado.

E complementa enfática:

 “não importa o rumo que o ator almeje dar a sua carreira ele sempre precisará ter fôlego, terá que ter disposição para repetir uma cena, manter a intensidade ou conduzi-la de acordo com o solicitado pelo diretor e isto só se ganha com treino! Muitos espetáculos clássicos acabam levando ao público cenas vazias pela limitação do aparato do ator (o corpo e a voz), e em cena até o vazio deve estar repleto de força.”


Luciáh Tavares trabalhará exaustivamente o autocontrole do corpo e da voz para os atores do módulo avançado.

Entre os objetivos do curso Luciáh Tavares afirma que é justamente:

“Trabalhar o autocontrole do corpo, seja num set de gravação seja numa publicidade para uma contação de história de um pequeno grupo ou num espetáculo para uma grande audiência. O ator bem treinado sabe atuar em qualquer meio.”

Para finalizar ela diz que se faz, crucial:

“...lapidar a força, física e emocional, que existe no mágico ato de interpretar. ”




Módulo avançado:
“O corpo e a voz do ator I”
Ministrante: 
Luciáh Tavares
Período: 
9 de maio a 11 de julho
Todas as sextas das 19 ás 22h
Local:
Escola de atores AKTORO
Rua João Pinto, 153 Centro-Florianópolis-SC
Informações:
(48)33332434
cursos@aktoro.com.br





sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

RETROSPECTIVA 2013




No final de 2012 a atriz afirmou que passaria por um período crisálida...e só agora que janeiro de  2014 está saindo de cena  é que decidiu voltar a divulgar o que tem feito, fazendo um balanço do ano de 2013.

“Foi um ano de muito trabalho e pouca propaganda! Um período de semeadura...Um ano daqueles de entre-safra, onde prepara-se a terra.  Travam-se parcerias para o plantio e para posterior colheita!”

A explicação enigmática é para dizer sem alarde que, em 2013,  fez muito e falou pouco.

“Foi  um ano de muito teatro!”

 Embora isto não seja novidade alguma quando se trata de narrar às atividades da atriz e dramaturga Luciáh Tavares. E assim neste período de entre- safra, como ela mesma descreve, esteve em cena em nada mais nada menos que seis espetáculos e ensaiando exaustivamente um espetáculo solo.


UM ANO DE MUITO TEATRO

 Em 2013 realizou 8(oito) apresentações do espetáculo  “O Proprietário”, da Cia Z de Teatro para o público adolescente e adulto, em escolas estaduais de São José e Biguaçu.

Em cena em "O Proprietário".


Com o espetáculos infantil, “A Maçã”  apresentou-se em Florianópolis e São José para alunos de escolas estaduais e municipais.

O texto italiano "La Ragazza Mela"- A MAÇÃ que a atriz atua desde 2009 seguiu em cartaz.
Foto Ivonete Rodrigues.

 Seguiu em cartaz com “Cadê a História que estava aqui?”,  espetáculo de sua autoria e em que atua há mais de 10 anos e que em 2013 fez 10 apresentações,  para idades e locais variados. Foi apresentado na Semana do Meio Ambiente de Antônio Carlos, em São José e Florianópolis foi levado a Centros de educação infantil , escolas da rede pública e instituições filantrópicas.  È o espetáculo que tem a maior faixa etária tendo sido levado com êxito a bêbes  e na semana da criança contou no público com uma senhora de 101 anos.

A atriz em outubro de 2013 junto a uma senhora de 101 anos que prestigiou ao espetáculo "Cadê a história..." em Florianópolis, Santa Catarina.

Retomou “É Sopa!!!” espetáculo de sua autoria que não era levado a cena desde 2011.

Voltou a cena como a portuguesa do espetáculo "É Sopa!!!"

Estreou uma nova contação de histórias, a lenda indígena: “A Oca de Mandí” ( a lenda da mandioca).
Dirigiu o espetáculo “A Verdadeira história do coelhinho da Páscoa”.

TEATRO PARA PRIMEIRA INFÂNCIA

Estreou “O Cavalo Trô-lô-ló”, este último fruto de um trabalho que iniciou em 2009 no Rio de Janeiro e que  só agora foi reestruturado para ganhar salas de espetáculo, já que quando cumpriu sua primeira temporada era apresentado apenas para pequenos grupos no espaço Tunga Tonga em Ipanema.

A atriz e seu singelo cavalo Trô-lô-ló...


Tal trabalho segundo palavras da atriz:

“É o meu xodó do momento... alcança desde os bebês até adultos que se encantam com a determinação do cavalo que anseia em voar. Com ele pude perceber que o teatro tem sim que ser inserido no cotidiano das crianças desde a mais tenra idade, entenda-se  por tenra idade a primeira infância... há uma certa resistência em inserir o público em questão como espectador e eu própria não me isento de um dia ter tido esta resistência...”

O espetáculo realizou mais de 30(Trinta) apresentações em Creches e Neis de Florianópolis e  CEI’s de São José, tendo sido apresentado também em Palhoça e Biguaçu. Fora as escolas particulares e as temporadas realizadas no SEST-SENAT no Jardim Atlântico.

“Não foi algo planejado, mas o vôo de meu cavalo se espalhou e os convites começaram a surgir e sendo assim Trô-lô-ló chegou a lugares, da ilha da magia, que eu sequer conhecia a existência...”

Além das apresentações teatrais através do projeto  da Cia Z  “Teatro na escola”, Luciáh dedicou-se (e está dedicando-se ainda) com afinco na construção do espetáculo “Tutto a posto”.  Para tal fez aulas de Bharathanatyan( dança indiana), yoga, muay tai além dos costumeiro trainning atorial e dos ensaios, participa semanalmente de conversação em língua italiana.



“Desde 2012 estou pesquisando e criando tal espetáculo pensava em estrear no final do ano passado, mas percebi que o resultado final não seria o que desejava levar ao público, por ser  o primeiro espetáculo solo de minha carreira achei que merecia um tempo e um trabalho mais apurado...e também porque é um dos frutos do meu estreitamento com a técnica da biomecânica teatral de Meyerhold  e  será apresentado de duas maneiras: de forma bilíngüe e apenas em italiano.”

 Ao ser questionada se, cabe fazer um espetáculo em italiano no Brasil ela nos diz:

“Temos a cidade com o maior número de sobrenomes italianos do mundo, nem na Itália há uma cidade com tantos sobrenomes italianos como em São Paulo.  Além do macarrão a tradição do café em nosso país foi inserida pelos italianos...Muito do desenvolvimento do Brasil devemos aos imigrantes italianos, eles vieram para o Brasil para trabalhar, diferente dos primeiros espanhóis e portugueses que chegaram aqui apenas com intuito de explorar nossas riquezas. E o teatro brasileiro deve muito a influência direta de italianos como Adolfo Celi por exemplo. Em 2012 fui numa exposição de arte brasileira na pinacoteca e as obras eram na grande maioria de pintores nascidos na Itália.  No sul do Brasil, em especial, possuímos traços tão fortes desta cultura que definem inclusive o sotaque.  O Brasil e a Itália tem um caso de amor entre si. É difícil um brasileiro que não nutra carinho pela Itália assim como é raro encontrar italianos que não gostem do Brasil... Sei que será uma experiência realizadora,  embora ainda não tenha descoberto uma descendência italiana em minha árvore genealógica, me sinto herdeira direta da cultura italiana. ”


OFICINAS



Outro trabalho  importante que Luciáh destaca de 2013 foi o trabalho com as oficinas para crianças do qual ela apenas diz:

“Achei que iria ensinar e acabei aprendendo...”



REMAKERS

Dos  trabalhos de cinema a atriz diz ter estado afastada  em 2013, mas  a web série em que vive Klara Hitler passou a marca de 1 milhão de acessos.


“É um trabalho que ainda vai longe...tenho certeza...fiquei em choque quando soube do número de acessos... e como estava a repercussão junto ao público em especial ilhéu, para mim ainda é uma novidade este meio... a web é sem dúvidas o meio de comunicação da atualidade. A oitava arte e as revoluções já estão acontecendo  via web.”


SOBRE 2014

O mistério paira a atriz não gosta de adiantar sobre seus projetos.

“Para evitar as minhas expectativas e a dos demais...mas estou trabalhando... sem férias! Mas tudo na minha vida passa pela arte!”

Sobre voltar na Itália ela apenas afirma:

“Nada há de mais certo nesta vida que o efeito da Fontana de Trévi...mas deixemos  o dia de amanhã para amanhã!”

Mais uma vez só nos resta aplaudi-la.Seja em sua terra natal, na Ilha da Magia ou lá para as bandas da terra de Dante, em português ou em italiano,  que  o coro seja uníssono:

                  Brava!




quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

2012 - Retrospectiva




Se escrever uma postagem com informações referente as atividades de um mês já é difícil, imaginem de um ano inteiro de atividades artísticas constantes: viagens, estudos, teatro, cinema, festivais matérias feitas como correspondente... Embora possa parecer usual, não dá para negar, em 2012 a atriz
 arrasou... 
brilhou em tantas instâncias. 
Abaixo a seleção de alguns dos momentos do ano de 2012. 

A atriz no Teatro Piccolo de Milano, em Milão na Itália,  em fevereiro de 2012. 

Como de costume ela iniciou o ano no calor tropical e mágico da ilha da magia,
 mas no início de fevereiro a atriz empreendeu uma viagem a Itália para estudos de aprofundamento do idioma italiano, através de um curso de proeficiência em língua italiana, em Milão. Idioma que estuda há mais de uma década.


TEATRO 

Ao retornar, no mês de março, retomou os espetáculos infantis e adultos para o projeto 
"Teatro nas Comunidades",
junto a Cia Z de Teatro,  realizou  51(cinquenta e uma) apresentações passando por diversas escolas e mais de 20(vinte) comunidades de cidades da grande Florianópolis/SC. 
Com os espetáculos
 "A Maçã"( La Ragazza Mela), 
"Cadê a história que estava aqui?"
"João Preguiça" e 
"O Proprietário".

Iniciou o ano com o espetáculo "A Maçã" (La Ragazza Mela) 
espetáculo em que estreiou em 2009 no Rio de Janeiro,com tradução e adaptação suas.
Realizou 8(oito) apresentações.

Realizou a pré estréia do espetáculo
 "João Preguiça"
em 2 apresentações. 
E retornará a encenar em 2013.

 Com o espetáculo "Cadê a história que estava aqui? " de sua autoria, já realizou mais 
de 300 (trezentas) apresentações, circulou com a Cia Z de Teatro 
por escolas e Centro de Educação Infantil dos 
municípios de São José/SC. Biguaçu/SC e Palhoça/SC com
o Projeto Teatro nas Comunidades. 
Realizando 33 (trinta e três) apresentações ao longo de 2012. 


Em setembro assim que retornou de sua segunda ida a Itália, iniciou os ensaios do espetáculo 
"Os Seguranças da segurança 'y de otras cositas más' ", dentro do Projeto Teatro Empresa, que objetiva a prevenção de acidentes de trabalhos dentro de empresas. através do conceito de Housekeeping. E retomou ensaios do espetáculo "O Proprietário" inserindo nas cenas técnicas estudadas no exterior.

Espetáculo "Os Seguranças da segurança do trabalho 'y de otras cositas más'  "


Com o espetáculo "O Proprietário" alcançou o público adolescente e adulto com 
7(sete) apresentações nas cidades da grande Florianópolis/SC.


FORMAÇÃO

As atividades com Teatro não restringiram-se a apresentação de espetáculos,  quem acompanhou o 
Blog ao longo do ano, pode conferir que entre os meses de julho e agosto a atriz retornou a Itália, para 
 formação no Centro Internazionale di Studi di Biomeccanica Teatrale, na cidade de Perugia, com o mestre russo Gennadi Bogdanov, seguidor direto de Meyerhold. A ida da atriz se deu através do 
Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural do Ministério da Cultura do Brasil.  

A atriz Luciáh Tavares ( a quarta, sentada, da esq. p/ dir.) com colegas de 11 países diferente
e o mestre russo Gennadi Bogdanov ( a direita).


MINISTRANTE


No primeiro dia de aula com alunos da Oficina 
"O Cotidiano e o Cênico no corpo do ator"
no SESC Prainha em Florianópolis/SC.


Como contrapartida do programa de difusão e intercâmbio cultural do MINC, a atriz realizou dois workshops( gratuitos)  de 12 horas/aula cada, no mês de novembro, "O Cotidiano e o Cênico no corpo do ator", para atores no SESC Prainha, em Florianópolis/SC e "Interpretando e Expressando o Cotidiano" para adolescentes em Palhoça/SC. 



CINEMA

Luciáh Tavares ao centro ao lado do diretor Zeca Pires, técnicos e  colegas de cena. 

Em abril teve a grande alegria de ser convidada para trabalhar na 
com direção do cineasta catarinense Zeca Pires ( A Antropóloga)

Em Ouro Preto/MG com cineastas da Mostra Horizontes.

Em junho representou, no VII CINEOP ( Mostra de cinema de Ouro Preto/MG) o estado de Santa Catarina com o filme que protagoniza "Pequenos Desencontros" (2011) de Fernando Bopprè.


Intensa e belíssima, como a Klara Hitler na web série REMAKERS.

No dia seguinte ao retornar de sua segunda viagem a Itália filmou os episódios da web série de ficção científica "REMAKERS"
onde dá vida a Klara Hitler, mão do ditador. 


Com atores e diretores da Sci-fi REMAKERS na abertura do Catavídeo, 
em Florianópolis/SC.

No início de novembro esteve presente no Catavídeo festival de cinema catarinense onde a web série Remakers fez sua estréia na telona. 


CORRESPONDENTE

Além das atividades como atriz não podemos deixar de lado sua colaboração ao E-cult mídia ativa, plataforma digital e periódico impresso de Pelotas/RS, (sua terra natal) e zona sul do estado do Rio Grande do Sul. Luciáh escreveu uma série de artigos, sobre arte, cultura e fez entrevistas com artistas.
ou diretamente na página do  E-cult 
ou ainda acessar a página do E-cult no facebook


CAUSAS SOCIAIS

E para dar o bom exemplo,esteve engajada em causas sociais, entre elas a luta pelos direitos humanos dos índios Guarani- Kaiowás no dia 9 de novembro em Florianópolis/SC.

No ato contra o genocídio do povo Kaiowá, em Florianópolis/SC, novebro de 2012. 


Segundo ela 2012, foi um ano impressionante e completa: 

"Ao olhar para trás nem parece um único ano, mas uns dois ou três.  
Eu tenho certeza que sempre que eu recordar de 2012 o farei com um sorriso no rosto e lágrimas de emoção...pois além de ser um ano de trabalho, foi de superação e em especial de autoconhecimento...
Um ano transformador, que, eu tenho certeza disto, trouxe hábitos e pessoas que levarei pela minha vida a fora. A sensação é a mesma que se tem ao término de um bom espetáculo:
Alma cheirando a talco...
aura clara... 
e sensação de que a vida vale a pena. 
Meu muito obrigada a todos que fizeram 2012 comigo... sem exceção! 
E que venha ( bello bellìssimo)2013."


Sem dúvidas virá!
...
Para finalizar não podíamos deixar de informar que ela já está construindo e ensaiando um novo espetáculo para 2013. 
...


Nosso agradecimento a todos que acompanharam o blog
e, próximos ou distantes,  aplaudiram a atriz em 2012. 

Façamos todos um 2013 repleto de realizações...

com  
muito
muito
muitíssimo

 SUCESSO !!!












segunda-feira, 5 de novembro de 2012

"O Cotidiano e o Cênico no corpo do ator"



A atriz Luciáh Tavares estará entre os dias 12, 13 e 14 de novembro, no SESC Prainha, em Florianópolis/SC,  ministrando gratuitamente a oficina teatral  intitulada “O Cotidiano e o Cênico no corpo do ator”.  Tal oficina faz parte da contrapartida do programa de intercâmbio e difusão cultural do Ministério da Cultura do Brasil, que propiciou a ida da atriz entre os meses de julho e agosto de 2012, para participar do Curso com o Russo Gennadi Bogdanov, no Centro di Studi di Biomeccanica Teatrale di Meyerhold, na cidade de Perugia na Itália.


A Formação em Perugia/Itália

Luciáh Tavares( a quarta da esq.p/ dir. sentada) 
com a turma do Curso de Biomecânica Teatral de Meyerhold e 
com o mestre russo Gennadi Bogdanov (a direita)

O Centro di studi di Biomeccanica teatral de Meyerhold em Perugia na Itália, é uma das únicas escolas do mundo em que o russo Gennadi Bogdanov ministra  suas aulas. A parceria iniciou em 1998, quando, o hoje coordenador do Centro, Claudio Massimo Paternò foi aluno do mestre russo junto ao Teatro Stabile da Umbria.   De lá para cá já passaram mais de 800 alunos, e as vagas ano após ano tornam-se escassas. O russo Gennadi Nikolaevic Bogdanov entrou em contato pela primeira vez com o método desenvolvido pelo também russo Meyerhold nos anos 1970, quando trabalhava como ator no Teatro Estabile, de Moscou, junto a Valentin Pluncek, que  encantado com a preparação e a agilidade que a técnica permitia aos atores. convidou Nikolai Kustov, que havia trabalhado diretamente com Mejerchold, para dar lições aos seus atores, entre estes alunos estava Bogdanov. 



A Biomecânica de Meyerhold




É um método de teatro físico desenvolvido pelo russo Vsevolod Mejerchold (1874-1940) que era estudante de Música, junto à Escola Filarmônica de Moscou e trabalhou com Stanislavski e Danchenko no famoso Teatro de Arte de Moscou.  Meyerhold buscava uma arte viva do ator, achava que faltava ritmo ao trabalho dos atores, que na época era apoiado muito no estudo do texto e em sua memorização. Força que via presente nas companhias de rua, no circo, nos cabarés, na comédia dell’art, no trabalho com máscara. Em seu teatro montou em pouco mais de três anos cerca de 150 espetáculos diferentes, onde a cena, apoiada no trabalho físico do ator, é a protagonista da ação e não um ator ou outro. Seu teatro serviu também como um elemento de politização ao povo analfabeto, portando informações sobre a revolução. Stalin buscou destruir tudo que era diretamente coligado a Meyerhold, pois através de seu teatro o povo saía de sua alienação. Sua morte misteriosa deixa a certeza de que o trabalho maravilhoso que fez incomodava aqueles que estavam no poder. Seu treinamento está baseado em 44 pontos pedagógicos, em que o ator deve ser o dono do próprio espaço de atuação.


A trajetória de Luciáh Tavares 
na arte Teatral




Como atriz de teatro mambembe viajou os principais estados do sul e do sudeste e o Uruguay ao longo de mais de 4 anos. E por sinal foi uma destas tournées que a  trouxe para Florianópolis no final de 1998. De 2001 a 2003 passou a se dividir entre as aulas da Licenciatura em Arte Cênicas na UDESC e as viagens com teatro. E em 2004 foi para o Rio de Janeiro cursar o Bacharelado em Interpretação teatral na UNIRIO

 “Fiz o curso de maneira fragmentada, revezando períodos na universidade com projetos e viagens com espetáculos. Cursava 1 ano, trancava outro, voltava um semestre, cursava 12 disciplinas e trancava um ano, pois precisava viver de teatro.” 

Participou também de produções de cinema no estado, como a telenovela dirigida pelo cineasta Zeca Pires e voltada a operárias, “Mulheres da Indústria”(2012) e o filme “Pequenos Desencontros”(2011) de Fernando Bopprè, que foi o único representante do estado de Santa Catarina no CineOP, mostra de cinema de Ouro Preto/MG, em junho passado, e que ela conta que teve o prazer de representar.  E  vive a Klara Hitler na web série catarinense Remakers, que o primeiro episódio foi ar no último dia 31 de outubro.
Quanto ao teatro está sempre em cena e semanalmente se apresenta. Nos últimos anos os projetos a que a atriz se dedica junto a Cia Z de Teatro  (companhia com que veio do Rio Grande do Sul e fixou-se na Grande Florianópolis desde 1998), são voltados ao público das periferias, zona rural , empresas e cidades do interior. 

“Faz alguns anos que cansei do efêmero glamour das salas convencionais de espetáculo. Não sou Meyerhold mas também faço a minha revolução através do teatro.”diz.


Luciáh Tavares nasceu em Pelotas no Rio Grande do Sul, mas desde criança morou em diferentes estados. 

“Sou pelotense, embora nunca tenha vivido tanto tempo num lugar como nos arredores da ilha de Santa Catarina, no norte, sul e continente. Vivi no norte do Brasil, no Rio e no exterior  tenho dito por aí que sou brasileira, mas na verdade sou cidadã de uma pátria de nome Arte... onde a capital é o teatro!”



A oficina “O Cotidiano e o Cênico no corpo do ator”

A atriz informa que sua oficina, ainda que esteja saudavelmente impregnada pela biomecânica de Meyerhold, não é um curso de biomecânica teatral, até por que as únicas pessoas no mundo autorizadas a ministrarem os princípios de tal técnica são o russo Gennadi Bogdanov, seu discípulo direto o italiano Claudio Massimo Pathernò e o Mimme centrum di Berlin. E completa que sua oficina apóia-se na experiência que adquiriu nos mais de 20 anos de teatro e na sua constante busca por um trabalho físico  da cena para que o treinamento do ator possa conduzi-lo a uma investigação focada na fronteira entre o cotidiano e o cênico.   Reconhecendo as dificuldades e potencialidades a serem vencidas e desenvolvidas para alcançar o controle corporal frente a atuação. 

Objetivo geral

Desenvolver o controle do ator/bailarino e a sua capacidade de comunicar  sem gestos excedentes através de seu corpo.

Objetivos específicos

  • fomentar a importância do treinamento físico para o ator
  • ampliar a capacidade física do ator
  • investigar processos expressivo-corporais para o teatro.
  • estimular a consciência corporal entre atores, bailarinos e interessados nos processos criativos da arte teatral
  • disponibilizar meios para tornar a aparelhagem física mais expressiva e sensível
  • vivenciar o cotidiano através de uma interpretação corporalmente consciente
  • conhecer  técnicas interpretativas e expressivas para o desenvolvimento corporal na interpretação

Metodologia

  • Exercícios físicos práticos que busquem o desenvolvimento, a compreensão e a sensibilidade do aluno em relação a sua consciência corporal.
  • Atividades que estimulem a reprodução cotidiana através da consciência e controle da expressão corporal.
  • Atividades coletivas e individuais


Avaliação 
Será considerada a presença dos alunos, sua disponibilidade para fazer os exercícios propostos, sua disciplina.

Materiais que cada aluno deverá conter para o trabalho:

  • Roupas confortáveis, em cores neutras e que facilitem a movimentação corporal
  • Uma camiseta de manga longa para os exercícios de solo
  • Calçado com solado sutil de couro ou borracha
  • Garrafa com água

A oficina é gratuita é todos os participantes que cumprirem a carga horária receberão certificados ao final do curso.

PROGRAME-SE


O que: oficina Teatral- “O Cotidiano e o Cênico no Corpo do Ator”(12h/aula)
Quando: 12, 13 e 14 de novembro de 2012 – das 9h as 13h
Onde- Sala multiuso SESC Prainha- Florianópolis/SC
Público alvo: atores, bailarinos, estudantes de teatro e pessoas interessadas num trabalho de teatro físico. ( É essencial a disponibilidade para efetuar exercícios físicos.) 
A partir de 16 anos.

Inscrições: enviar e-mail para patriciagaleli@sesc-sc.com.br com nome completo, telefone colocando como assunto da mensagem “OFICINA LUCIÁH  TAVARES”



A Oficina em questão faz parte da contrapartida do 
Programa de Intercâmbio e Difusão cultural do Ministério da Cultura